sexta-feira, 6 de junho de 2008

Jay Greenberg, compositor americano de 14 anos de idade, grava sua Quinta Sinfonia




Adoro os Gênios... além deles serem a prova incontestável da reencarnação, eles me trazem sempre o consolo de saber que um dia todos seremos muito maiores e melhores do que podemos imaginar hoje, através do processo individual/coletivo da evolução do mundo!
E Jay ainda vai além! Ele nos comprova a mediunidade através do "recebimento das obras completas e prontas que ele "apenas" transcreve para o papel", conforme ele mesmo afirma.
Impossível não acreditar!
Andy


Enviado por: "Sabina Vanderlei"
Qui, 5 de Jun de 2008 1:11 pm



Jay Greenberg, compositor americano de 14 anos de idade, grava sua Quinta Sinfonia*
O gênio de Jay Greenberg prova-se não apenas pelo prodígio de, aos 14 anos, já ter produzido mais que a grande maioria dos compositores em toda avida, mas pela autêntica e sublime música que seu Inconsciente oferta, pronta e terminada, à sua consciência e ao mundo. Jay Greenberg compõe peças inteiras para toda uma orquestra em poucos minutos. Em entrevista à CBS, ele diz que a música chega à sua consciência pronta, terminada: ele simplesmentea copia e anota como a ouve, imediatamente. Jay Greenberg é um prodígio e gênio musical como não se vê há mais de um século, prova viva de que o verdadeiro talento não vem da ambição consciente e das aspirações do ego -Jay Greenberg é a prova viva de que o verdadeiro gênio vem do Inconsciente, alheio à erudição e às instituições do mundo consciente.
Veja a entrevista de Jay Greenberg à CBS em:http://www.cbsnews.com/stories/2006/11/22/60minutes/main2205521.shtml
Website de Jay Greenberg (onde se pode comprar a sua Quinta Sinfonia, gravada pela London Symphony Orchestra):http://www.jaygreenbergmusic.com/
Artigo na Wikipedia sobre Jay Greenberg:http://en.wikipedia.org/wiki/Jay_Greenberg

4 comentários:

Roney disse...

Fui ouvir meio cético, mas o garoto é bom mesmo! Tinha que ser judeu, né? Não é por ter sange judeu, mas é um povo impressionante, né?

A música dele parece ter uma perturbação e um dor bem condizentes com o nosso tempo tão angustiado (não importa se esta angústia é legítima ou não, ela existe).

Achei curioso ele fazer música erudita. Quer dizer, eu adoro música clássica, mas hoje ela não tem tanta penetração sendo mais usada em filmes do que no dia-a-dia.

Gostaria de ver um techno composto por ele...

ghost disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Andy disse...

Permito comentários diversos pq assim a democracia pode existir de verdade.... mas cada um com sua opinião.

Anônimo disse...

Roney...
aqui uma amostra de "STORM" com Yanni... eu adorava esse vídeo e não sabia quem compôs, agora então eu amo, sabendo de quem veio...
http://www.youtube.com/watch?v=SSrH_oqnrl0